sexta-feira, 16 de maio de 2014

O tempo e as mudanças...


O tempo passa
As pessoas mudam...
E de repente já não somos mais aquela pessoa de 4 anos atrás.
Já não somos mais apaixonante como eramos, e já não amamos mais a pessoa que nos acompanhou neste tempo, também como amávamos...ela também mudou.
Muitas vezes não reconhecemos mais quem nos tornamos e nem quem vós tornastes.
é preciso acompanhar o tempo, nos adaptarmos as mudanças, mas e se não nos adaptarmos?
Só nos resta ou tentar, tentar e tentar a todo custo que der certo, mesmo quando no fundo já sabemos que não dar.
Ou encarar os fatos e cada um seguir seu caminho...
E o medo do futuro? Quem não tem?
Reaprender a viver sozinho é um desafio e tanto. Mas extremamente necessário...
E assim os ventos sopram, sejam brisas boas ou ruins, mas sopram...
E seguir em frente é o que nos resta!!
Então vamos nessa, escrever mais um capitulo da nossa história!!!

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

O virar a página...



Virar a página devia ser algo tão simples, fácil de fazer...
Enquanto você me fere, eu vou juntando todos os motivos, mágoas e decepções pra quem sabe um dia todas elas sejam o suficiente pra me fazer esquecer de você.
Como eu queria que apenas por um momento eu fosse capaz de dizer... PASSOU.
Você me atinge de todas as maneiras, enquanto eu apenas tento segurar um escudo furado, tentando me proteger...
Enquanto usa a desculpa que és fraca, vives...
Enquanto eu seguro a onda que sou forte, sofro.
Essa tortura particular, lenta e febril me mata.
Quero possuir a juventude e a alegria de outrora,
Viver a intensidade da emoção
Suportar os percalços da vida
Entregar-me ao sabor da liberdade
E deixar viver a vida abertamente
Com amores, dessabores... mas vivendo.
Quero esquecer que por um momento, parei a minha vida por você.
Quero acordar de um sonho lindo e sorrir, por saber que não era apenas sonho, mas um reflexo da realidade.
Quero amar, simplesmente, amar...
E me entregar ao sabor de uma nova paixão...
Porque o passado, apensar de muitas vezes belo, quando passa a doer, já não serve mais.
A vida precisa ser vivida de fato
E as páginas que dela a compõem, por mais que estejam em branco, um dia há de voltar a ser escritas.


domingo, 30 de dezembro de 2012

Caminhos sem direção...



Eu já fui feliz um dia, quando da minha vida fizeste parte.
Pena que o tempo passa...
Que os momentos bons da vida passam tão rápido que quando a gente percebe já foi.
Sinto saudades de uma época que às vezes nem sei se de fato vivi.
Sonho ou fantasia?
O que de fato é real, ou foi real?
Tempo, tempo, tempo.
Desencontros e despedidas.
Acasos outrora não fazem mais sentido.
Onde me perdi?
Hoje, está tudo diferente...
Eu mudei, nem sei até que ponto...
Parece que não me encaixo na minha própria vida.
Perdida em lugares que não fazem sentidos.
Caminhos que se cruzam sem setas de direção.
O que falta?
Consciência tem... talvez falte a razão e a decisão de mudar.
Ou talvez esteja em um pesadelo esperando acordar...
Resta apenas saber quando?

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Sem métrica, sem rima...só versos.


E antes que seja tarde 
deixa um abraço de recordação
um sorriso sem graça 
mas cheio de emoção
uma palavra sincera
um adeus nas entrelinhas
com gostinho de que eu vou voltar...
O resto deixa que o tempo resolva
que brinque com a nossas vidas
mas que traga de volta
tudo que um dia se perdeu.
Porque o que é nosso sempre volta
nos braços da recordação.

domingo, 19 de agosto de 2012

Preciso me encontrar...



Nada...vazio.
Minha vida hoje se resume a isso.
Sabe, tive poucos amores...
Alguns intensos, outros conturbados...
Mas todos eles me fizeram acreditar que amar dói.
Sinto falta de um amor, de me apaixonar...
Mas ao mesmo tempo não sei se é isso que eu quero.
Aprendi com a dor o que o amor não conseguiu me ensinar.
E foi cruel...
Amadureci  e como amadureci...
Hoje eu já não sou aquela boba de antes que trocava os pés pelas mãos na tentativa de minimizar algo que sentisse com tanto afinco e sacrifício.
A vida me ensinou que o desespero não leva a nada, ou melhor, só trás mais dor e tristeza.
Hoje,  fico na inércia...
Se é a coisa certa a se fazer eu já não sei...mas pelo menos não dói, não atinge ninguém...
...minimiza sofrimento.
Enxergo caminhos entrelaçados mas não vejo saídas...
Permaneço parada buscando a compreensão que nunca encontro.
Neste momento sou uma criança perdida brincando de cabra cega, onde a venda não me deixa enxergar o óbvio, se é que o óbvio existe.
Tenho tudo e não tenho nada...
Tento fazer o certo mas parece que nada é certo...
A única coisa que sei é que preciso me encontrar...
Onde estou?
Isso eu já não sei...

Desconexo



Movimento. Pressa. Receio.
Angustia. Depressão. Medo.
Tudo junto em um turbilhão de emoções.
Caos...
Incertezas. Negações. Solidão.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Delírios de uma noite



Hoje estou toda bichada, cheia de calos e de tudo que não presta, inclusive de mim! 
Sabe aqueles dias, em que algo dói na alma e vc n sabe o que é exatamente? Pois é, acho que estou nesses dias...
Ando confusa, às vezes até com nojo de mim, n sei se a palavra é mesmo nojo ou só raiva, ódio, sei lá... só sei que cada vez mais, gosto menos do que sou, do que me tornei...
Existem pessoas que se amam, que se idolatra e se adoram... eu nunca soube o que era isso...muito menos agora.
Estou em um momento de tristeza, confusão e tudo só me remete a um vazio sem explicação.
Fundo do poço talvez? Mas pq eu ainda enxergo ao redor? Ou será que esta todo mundo no fundo do poço ou eu simplesmente surtei?
Tantos problemas, ou será que existem mesmo problemas?
Ou talvez, nos somos e passamos a ser problema?
Amo a vida, mas quanto mais tento entendê-la é quando menos entendo...
Talvez fosse melhor viver sem pensar... de acordo com o que a brisa nos leva...sem fazer perguntas e muito menos esperar respostas.
Acho que viveríamos bem melhor...
Pensar no hj, no amanhã ou até mesmo no ontem dói, fere, machuca... ou simplesmente fica mais confuso do que já é...
Chego à conclusão, se é que chego à conclusão alguma, que pensar enlouquece...
A vida é tão mais simples e menos dolorosa quando se vive da rotina, é tudo tão comum, tão automático...
Não sei pq a gente gosta tanto de ser diferente, de complicar tudo que já é complicado demais...
Agora dei até pra sentir algo que nem sei o que é...
Só sei que é triste, uma sensação de vazio... mas de que? De quem?
Vai entender...
Só sei que eu sinto e isso não é legal.
E fica tudo pelo sentir e não sentir, dito e não dito e entende quem quiser...
Vou-me, pq isso já ficou confuso demais, até pra mim.
Quem quiser que me decifre, pq isso eu já não posso mais...